terça-feira, 16 de setembro de 2008

O Zahir

O Zahir
Paulo Coelho

Por isso é tão importante deixar certas coisas irem
embora. Soltar. Desprender-se. As pessoas precisam
entender que ninguém está jogando com cartas
marcadas, às vezes ganhamos e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que
reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio,
que entendam seu amor. Encerrando ciclos.
Não por causa do orgulho, por incapacidade
ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo
já não se encaixa mais na vida. Feche a porta,
mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira:
Deixe de ser quem era e se transforme em quem é.

Um comentário:

Neto. disse...

Que legal esta publicação. Me inspirou para a minha nova postagem. Obrigado por isso. Tenha um ótimo fim de semana!